A Madeira: um Material Resistente ao Fogo

13 07 2009

O fogo é um dos grandes inimigos dos materiais de construção, os quais apresentam reacções diferentes a sua acção. Alguns reduzem a secção gradualmente (madeira), perdem a rigidez e a resistência (aço), outros fragmentam-se quando expostos a elevadas temperaturas (betão armado). Portanto, a combustibilidade, relacionada à madeira, não é o principal critério pelo qual o desempenho ao fogo de uma construção pode ser julgado, afinal, todos os materiais são prejudicados pela exposição ao fogo.

vigacarbonizada


O conhecimento de que a madeira apresenta boa resistência quando submetida a condições de incêndio é antigo. Mas, apesar de ser um conhecimento comum a todos, não havia provas científicas que o comprovassem. Por volta do século XX, mais precisamente a partir da década de 1950, os diferentes materiais (tais como o aço, betão, madeira, entre outros) passaram a ser alvo de investigação na busca do melhor desempenho quando em exposição ao fogo, com base em princípios científicos. Isto resultou em vantagens à madeira, pois assim pôde se comprovar, graças as suas propriedades físicas e mecânicas, que ela apresenta um comportamento diferente dos demais materiais utilizados em construção, comportamento este que lhe é favorável.

combustaoincandescente

Como sabemos, a madeira é um material combustível, diferente do aço e do betão, tal como os demais combustíveis sólidos, a madeira, em condições normais, não se queima directamente: primeiro decompõe-se em gases que, expostos ao calor, convertem-se em chamas que, por sua vez, aquecem a madeira ainda não atingida e promovem a libertação de mais gases inflamáveis, alimentando a combustão.

As peças robustas de madeira, quando expostas ao fogo, formam uma camada superficial de carvão, que age como uma espécie de isolante, impedindo a rápida saída de gases inflamáveis e a propagação de calor para o interior da secção, resultando num aquecimento e degradação do material a uma velocidade menor e, assim, colaborando favoravelmente para melhorar a capacidade de sustentação das cargas da edificação.

As vigas em aço após um incêndio deformou-se completamente, enquanto que a viga de madeira ainda sustenta a carga mesmo após o contacto com o fogo a altas temperaturas.

falencia

A madeira submetida a um severo incêndio tem a sua secção reduzida, mas não a ponto de eliminar a sua capacidade de suportar o seu próprio peso e o peso extra das barras de aço que entraram em colapso devido à temperatura a que foram expostas, que atingem mais do que 1000ºC. O aço comparado com a madeira a elevadas temperaturas começa a perder resistência a partir dos 80ºC e quando atinge os 500ºC a estrutura de aço já perdeu 80% de sua resistência

Anúncios

Ações

Information

One response

9 09 2009
João Jorge

aqui esta apenas uma razão do “porque madeira?”, sem duvida um material multifacetado com muito boas características muitas conhecidas de todos e outras por conhecer.

parabens pelo espaço que esta muito bem conseguido.

um abraço.

eng.(de madeiras) João Jorge

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: